Imprimir esta página
Sexta, 02 Março 2018 10:53

V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente

Avalie este item
(0 votos)

A importância de se ter um olhar voltado para as questões ambientais está constantemente presente nos projetos pedagógicos das escolas estaduais de São Paulo. A partir de março, os alunos das unidades de Ensino Fundamental Anos Finais e Médio poderão intensificar estas discussões para participar da V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente (V CNIJMA), que acontece de 15 a 19 de junho, com o tema “Vamos Cuidar do Brasil Cuidando das Águas”.

A primeira etapa acontece dentro da escola, quando a comunidade levanta informações sobre a problemática da água na região e define em conjunto qual será o projeto de ação do grupo para mudar essa realidade. A proposta será defendida nas demais etapas pelo representante da unidade (delegado), escolhido pela comunidade juntamente com seu suplente. O delegado deve ser um(a) aluno(a) do 6º ao 9º ano com idade entre 11 e 14 anos.

Caso a comunidade escolar não esteja presente durante as discussões, caberá aos estudantes divulgarem o plano de ação nas redes sociais, jornais, internet etc. A conferência na unidade de ensino deve ser realizada até 31 de março e o projeto deve ser cadastrado no site do MEC até 3 de abril, neste link. Além do cadastro online, a escola deve enviar a proposta escrita juntamente com os documentos solicitados no regulamento para a Diretoria de Ensino (DE) até 6 de abril.

Até chegar à Conferência Nacional em Brasília, os alunos ainda apresentarão os seus trabalhos em seus municípios e estado. A etapa municipal, que é opcional a cada administração, deve ser realizada pela comissão regional da localidade. Já a estadual acontecerá até 9 de maio. Entre os projetos enviados pelas DE’s para a Comissão Organizadora Estadual (COE-SP), serão selecionados os 100 melhores. O plano estadual será composto com base nessas propostas e será defendido, na etapa nacional, por 19 alunos escolhidos pela COE.

Na última edição da Conferência, realizada em 2013, cerca de 1.700 escolas estaduais de São Paulo participaram da iniciativa. Para esta quinta edição, a estimativa é que mais escolas se envolvam, já que o objetivo é tornar a questão ambiental um hábito no planejamento escolar e ainda incentivar o diálogo e envolver diretamente os jovens nas discussões e ações referentes à preservação ambiental.

Desde então, as escolas têm se mobilizado quanto à temática, desenvolvendo mais projetos neste contexto e participando de programas de incentivo como o PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola) ou de competições como a Feira de Ciências do Estado de SP e o Prêmio Zayed dos Emirados Árabes Unidos.

Lido 2095 vezes