Quarta, 02 Outubro 2019 12:03

Outubro Rosa: Casa das Rosas tem ações culturais e educativas

Avalie este item
(0 votos)

A Casa das Rosas, na capital paulista, vai receber até dia 20 uma série de atividades culturais e educativas sobre o câncer de mama.

 

No mês dedicado à conscientização para o controle e diagnóstico da doença (o Outubro Rosa), a Casa abriu espaço para o movimento Coletivo Pink apresentar à sua maneira as múltiplas formas de se abordar o tema.

 

O propósito do Coletivo Pink – Por um Outubro Além do Rosa é encontrar formas de dialogar com toda a sociedade e dar voz para quem enfrenta o câncer de mama.

 

Esse tipo de tumor é a maior causa de morte por tumores em mulheres no Brasil e também em São Paulo. O diagnóstico precoce é essencial para o tratamento e impedir a evolução da doença.

 

A iniciativa do grupo começou em 2018. Neste ano, a programação é composta por serviços, oficinas, debates e um festival de artes, com atividades de teatro, cinema e música.

 

Muitas delas têm como enfoque trabalhar com a auto-estima de pacientes e buscar formas de lidar com o processo de tratamento.

 

Um dos objetivos do Coletivo Pink é dar voz às pacientes, propósito que se reflete na programação.

 

Em uma das intervenções, os rostos de mulheres em tratamento contra a doença estão em 30 painéis de fotos e por informações que desmistificam os principais tabus enfrentados pelas pacientes ao longo do tratamento.

 

“A opção de abordar o câncer de mama por meio da arte passa pela percepção de que a doença vai além do corpo. Estamos falando de mulheres que se informam e vivem emoções durante o tratamento.

 

Por isso, é fundamental ter um olhar integral, que leva em conta todos os aspectos do ser humano”, diz a diretora médica da Pfizer, Márjori Dulcine.

 

São parceiros da ação o Instituto Oncoguia, Instituto Vencer o Câncer (IVOC), Amor e União Contra o Câncer (AMUCC), Fundação Laço Rosa, Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), Instituto da Mama do Rio Grande do Sul (Imama), Fundação Nossa Casa, Meninas de Peito, Todos Juntos contra o Câncer (TJCC), Instituto Frida Galera e Pfizer.

 

“Em um mês como esse, no qual tanto se fala sobre prevenção, nosso olhar também precisa estar voltado para quem está enfrentando o tumor, seja em fase inicial ou metastática, de modo que todas essas pessoas se sintam acolhidas e representadas”, afirma a presidente do Instituto Oncoguia, Luciana Holtz.

 

Destaques da programação

O evento começou na terça-feira (1º). Cada semana aborda uma temática. Durante todo o período há uma programação regular, com shows, exibição de filmes, além de corte de cabelo solidário (quem tem cabelo com pelo menos 20 centímetros de comprimento poderá doar os fios, que depois serão usados para confeccionar perucas a pacientes).

Para algumas atividades é necessário fazer inscrição pelo site do evento. Abaixo, alguns dos eventos programados:

 

1ª semana (de 1º a 6 de outubro)
Tema: Meu corpo em cena – Da prevenção do câncer ao enfrentamento da doença
– Automaquiagem
– Oficina de ervas medicinais
– Aula Coletiva de Ioga

2ª semana (8 a 13)
Tema: Pensando e Racionalizado sobre câncer de mama e metástase – Mente e informação
– Oficina de fotografia para celular
– Escrita criativa

3ª semana (15 a 20)
Tema: Emoções e saúde – Qual é o impacto desse aspecto no tratamento e na recuperação da paciente?
– Oficina de feltragem
– Danças circulares

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.