Quarta, 09 Outubro 2019 10:56

Nordestino como Luiz Gonzaga não morre, eterniza-se, diz acervo

Avalie este item
(10 votos)

O Centro Cultural de Santo Amaro recebe a exposição "Luiz Gonzaga, na Eternidade dos 30!" 

O evento revela o perfil da carreira de um dos maiores nomes da música popular, o pernambucano de Exu que faleceu há 30 anos e deixou um patrimônio inigualável ao povo brasileiro.
 

O acervo do Instituto Memória Brasil expõe discos de vinil, livros, revistas e fotos da consagrada carreira.
 

Com direção de Sylvia Jardim, a exposição celebra, também, os 70 anos da gravação do Forró de Mané Vitor, de Gonzaga e Zé Dantas, conhecido como o primeiro forró da história da MPB.
 

O curador da exposição, Assis Ângelo, presidente do Instituto Memória Brasil (IMB), destaca as características da carreira do Rei d Baião.
 

“Nordestino do calibre de Luiz Gonzaga não morre não, eterniza-se. Luiz Gonzaga inventou o forró e o levou para o mundo. Cantou  as crenças do povo, entre santos e pobres, cangaceiros e coronéis. Também não faltam festas, o amor, a saudade, a vida e a morte nos seus rituais. Até hoje, nenhum artista da música popular conseguiu fazer o que Gonzaga fez: cantar a vida de um povo de todas as formas. Uma obra que retrata com fidelidade o sertão nordestino. Gonzaga virou internacional, cidadão do mundo”, revela o curador.
 

A diretora da Subsede representou o CPP na noite da apresentação do evento, em 8 de setembro, exatamente no Dia do Nordestino.
 

Convidada por Andrea Sousa, coordenadora geral do Centro Cultural Santo Amaro, a professora Elisabete Rosa Fagundes opinou acerca da importância do evento.

“Como nordestina, me orgulho de ver que há excelentes profissionais para mostrar a preciosidade do patrimônio cultural da nossa terra. É um privilégio poder admirar as peças de um acervo dedicado a Luiz Gonzaga, um gênio que cantou a valentia do povo nordestino, ao som de seus maiores sucessos. A nova geração, os estudantes, todos devem prestigiar um trabalho tão primoroso como esta exposição e valorizar a nossa cultura”, enfatiza a diretora da Subsede Sul.


Centro Cultural Santo Amaro 

Exposição: Luiz Gonzaga, na Eternidade dos 30
Avenida João Dias, 822 – Santo Amaro
Tel.: 5541-7057
Até 7 de novembro
Segunda a domingo, das 10h às 17h
Entrada gratuita

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.