Imprimir esta página
Segunda, 15 Março 2021 18:11

Conceição Evaristo em espetáculo on-line gratuito

Avalie este item
(0 votos)

Serão quatro apresentações, nos dias 20, 21, 27 e 28 de março, além de bate-papo e oficina sobre dramaturgia preta


O espetáculo Insubmissa Negra Voz – Conceição Evaristo propõe um debruçar-se sobre o conceito de escrevivência, criado por Conceição Evaristo, para discorrer sobre uma dramaturgia negra. Dramaturgia essa que se calça na relação empírica com os temas e seu transbordamento através da palavra: se escreve como se vive, se vive como se escreve. Essa experiência, traduzida em palavras, encontra eco em outras mulheres negras e ganha montagem cênica com apresentações nos dias 20, 21, 27 e 28 de março, em formato on-line pelo Zoom (ingressos gratuitos no site), em temporada contemplada pela Lei Aldir Blanc – Edital Retomada Cultural RJ, promovida pelo Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro.

Insubmissa Negra Voz – Conceição Evaristo tem dramaturgia e direção de Tatiana Tiburcio e Renato Farias e conta com produção de Damiana Inês. A encenação estabelece interlace na escrita da autora com as experiências vividas pelas atrizes/personagens escolhidas para dialogar com os trechos de obras como “Ponciá Vicêncio”, “Becos da Memória” entre outras. A construção da cena parte da seleção de poesias, contos e trechos das obras literárias de Conceição, com interseções de experiências das próprias atrizes – Anna Paula Black, Damiana Inês, Luciana Lopes e Tatiana Tiburcio.

O conceito de escrevivência também dialoga de forma muito direta com uma construção de visão de mundo bantu kongo, onde tudo está conectado. O material e o sensível, em um diálogo concreto e constante na construção de mundo. “Levamos esse conceito para a direção do espetáculo onde, por exemplo, a música é construída em conjunto com a cena indo muitas vezes para além de uma construção melódica e assumindo um papel de griotagem na sua construção” explicam os diretores.

A escrevivência tem gênero e tem cor. É a fala das mulheres pretas a partir da sua própria relação com a vida. Garantir o protagonismo das mulheres negras é um grande objetivo, respaldado pela sua representatividade nas principais áreas de criação do espetáculo. E essa representatividade contribui para o desenvolvimento do público através de reflexões acerca da identificação com o conceito de escrevivência. Popularizar a obra de Conceição Evaristo também é um dos objetivos do projeto.

Oficina Negro Olhar e bate-papo com Kiusam de Oliveira integram a programação

Além das quatro apresentações de Insubmissa Negra Voz – Conceição Evaristo, a programação inclui, também, a realização de uma oficina on-line sobre dramaturgia preta, ministrada pela atriz e diretora Tatiana Tiburcio e um bate-papo no dia 27 de março, logo após o espetáculo, tendo como convidada a escritora, pedagoga, doutora em educação e mestre em psicologia pela USP, Kiusam de Oliveira.

Com dois encontros de 2h na plataforma Zoom, a oficina Negro Olhar visa trazer à cena um debate sobre a dramaturgia negra: sua construção e a forma como o tema racial é abordado dentro de uma construção dramática. A oficina busca falar de questões comuns a todo e qualquer ser humano, porém, pela ótica do sujeito negro, trazendo à cena dramaturgos e dramaturgias de autores negros consagrados no cenário atual. Nomes como Abdias Nascimento, Amiri Baraka, Aldri Anunciação e dramaturgias coletivas de grupos como Cia dos Comuns e espetáculos como Traga-Me a Cabeça de Lima Barreto!

SERVIÇO

Insubmissa Negra Voz – Conceição Evaristo

Apresentações: Data: 20, 21, 27 e 28 de março | horário: 19h

Apresentação on Line em: ZOOM – Ingressos pelo site

Classificação indicativa: Livre

Oficina de Dramaturgia Preta Negro Olhar – com Tatiana Tiburcio

Dois encontros, dias 23 e 25 de março | às 19h

Inscrições gratuitas por meio do e-mail: insubmissanegravozoficina@gmail.com  (vagas limitadas)

Foto: Agência Brasil

Lido 386 vezes