Segunda, 17 Fevereiro 2014 12:50

Histórico: escola rejeita ditador Médici e elege outro nome

Avalie este item
(0 votos)

Os alunos, professores e funcionários do Colégio Estadual Presidente Emílio Garrastazu Médici  rejeitavam a ideia da escola ser lembrada pelo nome do ditador que governou o país entre 1969 e 1974. Então, decidiram fazer uma eleição e mudar o nome para Colégio Estadual Carlos Marighella.

 

A Secretaria de Educação da Bahia acatou o pedido e a mudança foi regulamentada na sexta-feira, 14, conforme publicação no Diário Oficial do Estado.

 

O novo nome foi escolhido por meio de eleição democrática. A mudança é histórica.

 

O colégio foi inaugurado em 1972, quando o general gaúcho Médici  ocupava a Presidência da República, sem jamais ter recebido um só voto popular. Seu governo (1969-74) marcou um período sombrio de muita repressão.

 

Durante os 21 anos em que a ditadura se impôs, ao menos 400 oposicionistas foram torturados até a morte. A história de Carlos Marighella (1911-69) foi marcada pela violência da ditadura militar. O guerrilheiro baiano foi assassinado em 1969, no governo Médici. Em processo entre  1996 e 2011, o Estado assumiu a responsabilidade por seu homicídio e pediu perdão à sua família.

 

Havia, também, outro candidato à eleição da escola, o geógrafo baiano Milton Santos (1926-2001),  um dos pensadores brasileiros mais brilhantes do século XX. Também foi perseguido pela ditadura. Milton Santos  foi obrigado a passar mais de uma década no exílio, inclusive durante a administração do general Médici.

 

O resultado da eleição foi o seguinte: 406 votos (69%) a Marighella e 128 ao geógrafo Milton Santos. Os nulos foram 25, e os brancos, 27. O colégio é de ensino médio e profissionalizante e fica em Salvador, na Bahia.

Secom/CPP

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.