Segunda, 15 Abril 2019 10:58

Fique de olho nos erros comuns e escape da malha fina da R. Federal

Avalie este item
(0 votos)

Uma novidade neste ano é que os contribuintes poderão saber, em 24 horas, se foram encontradas pendências. Para isso, é preciso estar cadastrado no e-CAC, que é o centro de atendimento virtual da Receita.
 
Para acompanhar o extrato de sua declaração e fazer consulta acesse o site e clique em “Portal e-CAC”, no quadro azul, na parte de cima da tela.

Já para quem não tem código de acesso, clique em “Saiba como gerar o código de acesso”. Será preciso informar nome completo, CPF, número dos recibos das duas últimas declarações. Crie uma senha e, depois, acesse novamente o sistema.

Para quem já tem o código de acesso - informe CPF, código de acesso e senha. Vá em “Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF)”, no lado esquerdo. O sistema mostrará as informações sobre a declaração de cada ano. Não esqueça que a prestação de contas equivale ao ano anterior ao que está sendo mostrado.

Saiba algumas situações que podem aparecer:

Não entregue
O IR ainda não foi entregue e não passou pelos computadores da Receita Federal.

Processada
O IR foi entregue e processado; a restituição foi paga pela Receita.

Omisso de DIRPF
O contribuinte deveria ter declarado e não declarou.

Erros podem ser encontrados em até cinco anos

Mesmo que a declaração tenha sido processada e a grana da restituição, paga, o contribuinte pode cair na malha fina. O motivo é que há prazo de cinco anos para que a Receita faça a checagem.


Principais erros

Em 2018, as falhas que mais levaram à malha fina foram:

* Não declarar os rendimentos do titular ou seus dependentes

* Divergências entre o IR retido na fonte informado pelo contribuinte e pela empresa

* Despesas médicas


Outras razões que costumam dar malha

* Erro de digitação ao informar renda (dígito errado ou a menos)

* Prêmios de loteria não declarados

* 600 mil contribuintes, aproximadamente, caíram na malha fina no ano passado


Quando o dinheiro cai na conta

*Quem não cair na malha fina receberá os valores da restituição conforme o calendário de pagamentos da Receita Federal

*O primeiro lote é destinado aos contribuintes prioritários, que são idosos acima de 60 anos, doentes graves, deficientes e professores cuja maior fonte de renda é o magistério

     
Calendário da restituição
Lote     Data do depósito
1º           17 de junho
2º           15 de julho
3º           15 de agosto
4º           16 de setembro
5º           15 de outubro
6º           18 de novembro
7º           16 de dezembro

Fonte: Receita Federal e Agora São Paulo

1 Comentário

  • Link do comentário ivo cocco Segunda, 22 Abril 2019 09:04 postado por ivo cocco

    A receita está cobrando acréscimos referentes às parcelas pagas do IR 2017 de ACORDO COM com os boletos emitidos na declaração . Isto está correto?
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.