Terça, 30 Abril 2019 11:12

Secretário defende mudanças na aposentadoria dos professores

Avalie este item
(1 Voto)
Pela reforma, profissionais passarão a ter idade mínima de 60 anos para homens e mulheres e o tempo de contribuição será 30 anos para ambos

 

O secretário de Previdência do Ministério da Economia, Leonardo Rolim, defendeu, nesta segunda-feira (29), a proposta de mudanças no sistema de aposentadoria dos professores encaminhada pelo governo ao Congresso Nacional.

 

Pela reforma, os professores passarão a ter idade mínima de 60 anos para homens e mulheres, e o tempo de contribuição — hoje de 30 anos para homem e 25 anos para mulher — será de 30 anos para todos os professores.

 

Rebatendo argumentos contrários à reforma para os profissionais de Educação durante audiência na Comissão de Direitos Humanos do Senado, Rolim afirmou que não se pode buscar resolver problemas trabalhistas dos professores através da Previdência.

 

"Temos que melhorar a remuneração e  melhorar as condições de trabalho, mas não jogar para a Previdência um problema que não é previdenciário", declarou.

 

De acordo com o secretário, a reforma estaria sendo interpretada de forma errada porque, para os professores que já entraram no sistema, está sendo mantida a mesma diferença de idade e tempo de contribuição em relação aos trabalhadores do regime geral.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.