Imprimir esta página
Quinta, 30 Maio 2019 15:18

Cidades brasileiras têm novos protestos pela educação

Avalie este item
(0 votos)

Pelo menos 61 cidades de 19 estados e do DF registraram protestos

 

Estudantes convocaram para esta quinta-feira (30) o segundo grande ato em defesa da educação. Até as 15h, 61 cidades de 19 estados e do Distrito Federal registraram protestos. Em algumas cidades, como São Carlos (SP), Caruaru (PE) e Teresina (PI) houve paralisação com adesão de professores em instituições federais de ensino. 

A reivindicação, organizada majoritariamente pela União Nacional dos Estudantes (UNE), é por manutenção de verba para a educação. Em março, o governo Bolsonaro editou decreto bloqueando R$ 5,8 bilhões da educação, especialmente de universidades federais, que, nas palavras do ministro da Educação, Abraham Weintraub, promoviam "balbúrdia". No início deste mês, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) informou sobre a suspensão de concessão de bolsas de mestrado e doutorado. Os cortes abrangeram ainda a educação básica. 

O primeiro ato ocorreu em 15 de maio, alcançando mais de 200 cidades em todos os estados e no Distrito Federal. Em São Paulo, cuja manifestação reuniu 250 mil pessoas, todas as entidades do magistério participaram, sobretudo contra mudanças na aposentadoria especial do professor. 

Na capital paulista e no Rio de Janeiro, cidades que costumam concentrar o maior número de pessoas, os protestos estão agendados para o final da tarde.