Quarta, 21 Agosto 2019 13:50

Expansão das escolas estaduais de Ensino Integral em São Paulo

Avalie este item
(6 votos)

Modelo torna a escola mais atrativa e melhora a aprendizagem; outra novidade para 2020 é possibilidade de fazer a matrícula online

A Secretaria Estadual da Educação anunciou na quarta-feira (21) que vai expandir o Programa de Ensino Integral (PEI) a partir de 2020. Para isso, as escolas terão de demonstrar interesse até o dia 13 de setembro.
 

A expectativa da Seduc é atender cerca de 100 unidades escolares, que tenham, em média, 500 estudantes cada.
 

Neste programa, os estudantes passam a ter uma matriz curricular diferenciada que inclui preparação para o mundo do trabalho, orientação de estudos, experiências práticas de ciências, tutoria personalizada com um professor, além dos clubes juvenis, em que os alunos se auto-organizam de acordo com seus temas de interesse como dança, xadrez, debates etc.
 

A carga horária é de até nove horas e meia – na rede regular a jornada é de cinco horas.
 

O investimento da Seduc no Ensino Integral também ajuda a cumprir às metas previstas nos Planos Nacional e Estadual de Educação que determinam que 50% das escolas devem oferecer essa modalidade de ensino até 2024 e 2026, respectivamente.
 

Vantagens

Estudos apontam que o Ensino Integral ajuda a melhorar a aprendizagem dos alunos e aumenta a empregabilidade e renda dos egressos. Os alunos do Ensino Médio das escolas do PEI tiveram desempenho no último Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp) 1,2 ponto maior em relação aos estudantes das escolas regulares.
 

Outra vantagem do modelo é que ele permite que os professores atuem em regime de dedicação integral a uma escola, com mais tempo para estudo e preparação de aula. Para isso, recebem uma gratificação de 75% no salário-base. Hoje 417 escolas da rede estadual já funcionam nesta modalidade.
 

Rematrículas poderão ser feitas online

Outra novidade anunciada nesta quarta é que as matrículas pela primeira vez poderão ser feitas por meio aplicativo Minha Escola SP e pela Secretaria Escolar Digital (sed.educacao.sp.gov.br) para os estudantes já matriculados na rede estadual e cujos responsáveis tenham cadastro no sistema.
 

O app pode ser baixado na Play Store (Android) ou Apple Store (IOS).
 

As matrículas e a atualização cadastral dos alunos já matriculados na rede estadual poderão ser feitas entre os dias 26 de agosto até 23 de setembro. A inscrição para os estudantes de outras redes vai ocorrer entre 1 a 31 de outubro. 
 

Para ter acesso às plataformas, o responsável pelo aluno precisa fazer um cadastro na escola antes. O objetivo da Seduc é aproximar os responsáveis pelos estudantes da rede estadual e estruturar novos canais de comunicação.
 

“Queremos que o cadastro seja todo feito online a partir do ano que vem. Estamos ampliando o leque de opções, uma vez que o pai ainda terá a escola e a secretaria como apoio para realizar a matrícula. Queremos otimizar o pessoal e também tornar o processo mais automático”, afirma o secretário de Educação Rossieli Soares.
 

Hoje a Seduc possui somente 350 mil responsáveis no cadastro. No total, a rede atende 3,5 milhões de alunos.

4 comentários

  • Link do comentário Nilson Fernando Peteira Sexta, 23 Agosto 2019 22:18 postado por Nilson Fernando Peteira

    Está história de ensino integral é mera balela do governo Doria. Temos sim que lutar contra a implantação desse sistema pois além de ser um programa mentiroso, acarretará em um número muito grande de professores sem aulas. Espero que o CPP se posicione contra isso.
    CPP: encaminhado à Presidência. Aguarde retorno por e-mail. Att.

  • Link do comentário Marcio Quinta, 22 Agosto 2019 10:48 postado por Marcio

    Que vergonha CPP materia que só tem o lado do governo. A remoção ex-oficio ninguem fala, que o professor é contratado por perfil e outros problemas para o professorado.
    CPP: encaminhado à Presidência. Aguarde retorno por e-mail. Att.

  • Link do comentário João de Oliveira Quinta, 22 Agosto 2019 09:20 postado por João de Oliveira

    Como que fica os professores categoria O nos somos professores também nas não somos reconhecidos como tal?
    CPP: encaminhado à Presidência. Aguarde retorno por e-mail. Att.

  • Link do comentário Alexandre Lucilio da Cruz Quarta, 21 Agosto 2019 19:25 postado por Alexandre Lucilio da Cruz

    Como que o CPP tem coragem de apoiar essa politica nefasta e que vai acarretar a precarização das condições de trabalho da categoria ?
    CPP: encaminhado à Presidência. Aguarde retorno por e-mail. Att.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.