Imprimir esta página
Terça, 03 Setembro 2019 15:21

Bolsas para reciclagem de professores terão corte de 53,4%

Avalie este item
(1 Voto)

Um dos cortes mais drásticos na Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) foi no programa de concessão de bolsas de apoio à educação básica, para a reciclagem de professores. Ele é considerado crucial para a melhora da qualidade do ensino.

De R$ 806 milhões neste ano, o orçamento deve cair para R$ 375 milhões em 2020 —um corte de 53,42%.

ENTENDA

O governo Jair Bolsonaro anunciou o corte de mais 5.613 bolsas de pós-graduação que seriam ofertadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) a partir de setembro. O congelamento, que passa a vigorar a partir deste mês, soma-se a outras 6.198 bolsas que haviam sido bloqueadas no primeiro semestre de 2019. Ao todo, isso corresponde a 5,57% do total de vagas ofertadas pelo sistema neste ano. O bloqueio foi anunciado nesta segunda-feira (2), pelo presidente da instituição, Anderson Ribeiro Correa, e é reflexo da redução do orçamento da instituição. 

Ao anunciar os números, Correa afirmou que o novo bloqueio representa R$ 544 milhões que deixam de ser investidos nas bolsas em quatro anos. O cálculo foi feito a partir do montante que seria investido em quatro anos. Não há informações se as bolsas atingidas agora serão retomadas.


Fonte: Folha de S. Paulo