Quarta, 15 Abril 2020 14:29

Alunos receberão material, mas também terão de usar internet

Avalie este item
(0 votos)

Com o término do recesso escolar, que ocorreu nesta segunda-feira (13), professores e alunos se prepararam para uma nova modalidade de ensino. Segundo a Secretaria Municipal de Educação, gestão Bruno Covas (PSDB), as atividades terão como prioridade o material pedagógico impresso que será enviado aos estudantes via correio.

 

Além deste conteúdo, aulas a distância, via plataforma na internet, serão ministradas como "ajuda complementar aos estudos", segundo a pasta. Até está quarta-feira (15), unidades da rede municipal de ensino de São Paulo podem realizar o planejamento das atividades.

 

Uma professora da rede municipal de São Paulo, que preferiu não se identificar, afirma que a modalidade a distância vai funcionar "nas casas que as crianças tem pais responsáveis atenciosos e pacientes, tem material e estrutura necessária, como internet, celular, tablet, mas sabemos que infelizmente muitas famílias que a gente atende não tem nem o que comer", diz. Segundo ela, que leciona na zona norte da capital para alunos da educação infantil, as primeiras orientações para os docentes ainda estão sendo passadas.

 

O Sinpeem (Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo) embora reconheça que a situação é excepcional, afirma que essa deve continuar sendo a prioridade. "A tecnologia deve ser complementar. A prioridade deve ser o material impresso para que os alunos não sejam prejudicados. Esse material deve ser avaliado depois que a as aulas voltarem, diz Claudio Fonseca, presidente da entidade.

 

Fonte: Agora São Paulo

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.