Imprimir esta página
Quarta, 22 Abril 2020 13:47

Doria anuncia reabertura gradual de SP a partir de 11 de maio

Avalie este item
(1 Voto)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (22) que a reabertura gradual da economia, reduzida pela pandemia do novo coronavírus, será feita a partir de 11 de maio.

Ao todo, as restrições, que começaram em 22 de março, durarão 47 dias. O “Plano São Paulo“, segundo o governador, será direcionado pela saúde e pela ciência. “Vamos levar em conta situações locais, regionais e setores que possam retornar à economia com as devidas medidas de proteção”, afirma Doria.

Os critérios que serão utilizados consideram a preparação do sistema de saúde, da sociedade e dos setores econômicos. “A reabertura será faseada, regionalizada e setorial”, explica Patricia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico. O uso de máscaras pela população será obrigatório

O primeiro passo, diz Ellen, é segmentar os municípios de acordo com a situação da pandemia e da capacidade do sistema de saúde, com critérios-chave sobre casos, quantidade de leitos de UTI disponíveis e testes para assintomáticos e suspeitos. Serão preparados, ainda, protocolos setoriais de saúde e higiene para cada setor econômico de trabalho.

As regiões (e municípios) serão definidas por nível de risco: zona vermelha, zona amarela e zona verde. Segundo Ellen, atualmente todas as regiões estão entre a zona vermelha e amarela, porque “para alcançar a zona verde precisa atingir um baixo número de casos, baixa ocupação dos leitos de UTI, testes disponíveis para assintomáticos e suspeitos, e protocolos setoriais implementados.”

O secretário de Saúde, José Henrique Germann, afirmou que reuniu oito referências da experiência internacional de retomada econômica para reproduzir em São Paulo.

São eles: Lockdown foi fundamental para para viabilizar o achatamento da curva em todo o mundo; países iniciaram a retomada após 40-60 dias do início do lockdown; retomada foi condicionada a curvas de novos casos (transmissibilidade) já “achatadas” e com tendência de queda; alta capacidade de testagem rápida e monitoramento de sistema para identificar e conter novos focos da doença e proteger os grupos de risco; retomada depende da capacidade de atendimento do Sistema de Saúde; regionalização da retomada em função da situação da pandemia e do sistema de saúde; faseamento iniciado por setores de menor risco de contaminação e maior vulnerabilidade econômica; abordagem setorial para definição, implementação e monitoramento de protocolos.

De acordo com a equipe do governador, os detalhes sobre como essa reabertura será colocada em prática serão divulgados apenas em 8 de maio. 

SETORES FUNCIONANDO

Em um balanço sobre o programa de quarentena para “calar muitas das críticas injustas e irresponsáveis feitas ao estado”, o governador citou os serviços que seguem funcionando, que segundo ele representam 74% de todas as atividades.

Estão abertas e funcionando dentro das regras sanitárias, de acordo com Doria: açougues, empresas de segurança pública e privada, bancas de jornais, captação e distribuição de água, captação e tratamento de esgoto e lixo, clínicas veterinárias, lojas de materiais de construção, comercialização de produtos e insumos agropecuários, meios de comunicação social, construção civil, hotéis, petshop, postos de combustíveis, bancos, todos os serviços médicos e odontológicos, lotéricas, cartórios, supermercados, entre outros.

O governador, durante sua fala, fez um apelo a prefeitos para que eles não façam nenhuma mudança de isolamento social antes da data estabelecida para o relaxamento da quarentena, em 11 de maio.


Fonte: Exame