Sexta, 09 Mai 2014 18:47

Cerca de 90% dos pacientes com fibromialgia no HSPE são mulheres

Avalie este item
(0 votos)

Dores pelo corpo por mais de três meses e dificuldades para dormir são alguns sintomas da doença, afirma especialista do Iamspe


O Serviço de Medicina Física e Reabilitação do Hospital do HSPE, administrado pelo Iamspe, atende pacientes com diversas doenças ortopédicas, reumatológicas e neurológicas, além de oferecer avaliação e tratamento para fibromialgia, doença que tem como principal sintoma dores generalizadas pelo corpo.

Pacientes com esse diagnóstico correspondem a 15% dos atendimentos no serviço. Desse montante, 90% são mulheres.

Dores pelo corpo por mais de três meses, especialmente no pescoço, ombros e costas, acompanhadas de cansaço, rigidez, dor de cabeça e dificuldades para dormir, formigamento nas extremidades, tontura e fadiga podem ser sintomas de fibromialgia.

De acordo com o médico fisiatra Chen Chieng Yuan, o diagnóstico é feito por meio de avaliação física na consulta e eventualmente complementado por exames.

O médico acredita que tratamentos multiprofissionais que aliam a psicologia podem auxiliar esses pacientes a compreender e conviver melhor com a dor.

“É essencial que os pacientes não deixem de lado atividades cotidianas, sociais ou de lazer. A ideia é mudar o comportamento dessas pessoas, fazendo-as entender que é possível conviver com a dor e ter qualidade de vida”, ressalta.

O médico também aponta que o tratamento multidisciplinar varia de acordo com cada caso, podendo envolver outras especialidades, como Psiquiatria e Neurologia, porque os sintomas se associam a outras doenças, como a depressão, doenças da tireóide e doenças reumáticas.

A doença afeta 7% da população mundial, atingindo principalmente mulheres entre 30 e 50 anos.

O Dia Internacional de Combate à Fibromialgia é celebrado em 12 de maio.

Secom/CPP

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.