Quinta, 16 Julho 2020 13:28

"Abrir escola agora é genocídio", diz especialista da FGV

Avalie este item
(3 votos)
"Abrir escola agora é genocídio", diz especialista da FGV Eduardo Massad em live da Fapesp/Reprodução

Infectados podem chegar a 1,7 mil no primeiro dia de aula e quadruplicar em 15 dias

O planejamento do Governo de São Paulo para abertura de escolas em 8 de setembro é considerado prematuro, e portanto inconsequente, por especialistas. Pesquisadores preveem escalada de casos de Covid-19 e mais mortes em território paulista.

A gestão tucana, representada pelo governador João Doria (PSDB) e pelo secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, anunciou no mês passado que as aulas presenciais no estado devem voltar em dois meses, abrangendo instituições públicas e privadas, que terão de seguir diversos protocolos de segurança sanitária, em caso de abertura, de acordo com o "Plano de Retomada Consciente"

Para Eduardo Massad, professor titular da Escola de Matemática Aplicada da Fundação Getulio Vargas (FGV), voltar às aulas em breve significa grave risco à saúde pública, colocando professores, estudantes e toda a comunidade em perigo. "Abrir as escolas agora é genocídio", afirma o médico e doutor em patologia experimental. 

O especialista argumenta, a partir de cálculos feitos por ele, que o cenário de abertura de escolas atualmente é extremamente preocupante. "Temos no Brasil 500 mil crianças portadoras do vírus zanzando por aí. Se abrir, agora em 1º de agosto, mesmo usando máscara, mesmo com dois metros de distância, teremos, no primeiro dia de aula, 1,7 mil novas infecções, com 38 óbitos. Isso vai dobrar depois de dez dias e quadruplicar depois de 15 dias."

A projeção foi discutida nesta terça-feira (14) em conferência virtual da Agência Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e do Canal Butantan, nomeada “Quatro meses de pandemia da COVID-19 no Brasil: balanço e perspectivas para o futuro". 

Outro especialista, Otavio Ranzani, pesquisador da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) e do Instituto de Saúde Global de Barcelona, compartilha do mesmo receio com abertura de escolas. Ele alerta que na Europa as aulas presenciais foram retomadas somente quando a taxa de contágio havia caído para valores inferiores a 1, ou seja, quando cada infectado europeu passou a transmitir o vírus para menos de uma pessoa, em média.

Em São Paulo, estima-se que a taxa esteja próxima de 1 e, caso a tendência atual se mantenha, só deve cair para um patamar seguro depois de novembro. "Concordo que, neste momento, as escolas podem ser uma grande fonte de transmissão", completa Ranzani.

CENÁRIO PAULISTA

Atualmente, o estado de São Paulo registra 393.176 infectados pelo coronavírus e 18.640 óbitos (dados de 15/7, às 15h50). Massad reforça que há 50% de pessoas protegidas em casa e 50% fora de casa. "Quando se relaxam as medidas de isolamento e mais pessoas passam a circular, o limiar mínimo sobe rapidamente. É um paradoxo de Zenão, ou seja, algo que se corre atrás, mas nunca se alcança.”

A live também contou com participação de Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan. Segundo ele, há falsa sensação de momento de inflexão da curva epidêmica no estado. "A realidade é que o número de novos casos ainda deve continuar aumentando pelo menos até outubro, considerando o nível de isolamento atual, entre 45% e 50%. A queda só deve ocorrer de fato a partir de novembro e isso se não houver alguma mudança na tendência.”

Na avaliação de Covas, a curva de óbitos parece ter se estabilizado, mas em um patamar elevado, em torno de 300 por dia – situação que deve se prolongar até o início de 2021.


Fonte: Agência Fapesp/Karina Toledo

Lido 5394 vezes

5 comentários

  • Link do comentário Orlando Quarta, 05 Agosto 2020 18:20 postado por Orlando

    Esse governador sabe como é o recreio de 1 escola pública com quase 1000 crianças correndo para todo canto ? Se eu tivesse filho não mandava para a escola e se eu fosse professor eu não iria . Só no Brasil acontece essas maluquices .
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.

  • Link do comentário mocore Terça, 21 Julho 2020 13:45 postado por mocore

    cálculos sem embasamento científico. Totalmente distante das evidÊncias científicas que estão sendo reportadas no mundo inteiro. Em locais com queda dos casos a reabertura das escolas foi extremamente exitosa, com poucos casos relatados. Se contabilizarmos as mortes de crianças no mundo inteiro juntas não dariam estas 15 mil previstas por este senhor. Genocídio é deixar as crianças fora das escolas em um país como o nosso onde a escola fornece comida ensino. afasta as crianças de ambientes nocivos com risco de violência abusos, depressão etc. DISCORDO formalmente destes cálculos. Garanto serem totalmente equivocados. Este senhor nunca cuidou de uma criança infectada. a doença é de forma geral leve abaixo dos 10 naos com raros casos graves

  • Link do comentário Wagner Terça, 21 Julho 2020 10:48 postado por Wagner

    Agora os Dirigentes gravaram vídeos para a divulgação da "busca ativa", sendo que alguns coordenadores já deram reuniões comentando sobre a mesma, dizendo que os professores terão que ligar e até mesmo ir à casa dos alunos para essa busca. Eu quero saber até onde os professores são obrigados a se expor dessa forma (já estão muito expostos com as aulas EAD, mostrando seu espaço) e, se é genocídio a volta às aulas, o que é expor os professores fazendo-os perambular atrás de alunos, expostos a assaltos, perigos diversos e até gastos (detalhe: CADÊ O VALE TRANSPORTE?). O governo não está contando o aumento da energia elétrica, o uso de equipamentos, a impressão de folhas, o uso da franquia da internet (WI FI) e os dados podem até ser patrocinados, mas quem é pré-pago precisa ligar os dados para funcionar. Só a Vivo cobra 2,49 por dia de acesso). Já não está passando do ponto algumas coisas??? Estamos trabalhando até mais do que antes!!! Gastando mais mesmo ficando em casa (e perdemos o VT) para agora gastar mais, expondo-se ao perigo indo atrás de alunos, cuja RESPONSABILIDADE, POR LEI, É DOS PAIS???

  • Link do comentário Luiz Roberto vaz Sábado, 18 Julho 2020 21:04 postado por Luiz Roberto vaz

    As informações foram foram bastante eficaz, e nos tira um caminhão de dúvida referente ao tema. Uma pergunta é se tal pai não apresentar o filhão na escola no início das aulas ele perde a vaga tão disputada.pois as informações requer um recuo ao início das aulas por precaução.abg

  • Link do comentário Luiz Carlos Leonardo Mendonça Quinta, 16 Julho 2020 18:34 postado por Luiz Carlos Leonardo Mendonça

    Como Biomédico e Professor de Análises Clínicas concordo plenamentecom essa opinião. Falta de responsabilidade politi8.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.