Terça, 25 Agosto 2020 12:30

Prefeitura de SP contemplará alunos para acompanharem ensino remoto

Avalie este item
(0 votos)

Prefeito Bruno Covas negou que isso signifique desistir de aulas presenciais neste ano


Os alunos da rede municipal de ensino da cidade de São Paulo deverão receber tablets para auxiliar nas aulas virtuais durante esta pandemia do novo coronavírus. No entanto, a gestão municipal negou que isso signifique desistir de um retorno das aulas presenciais ainda neste ano.


"Na verdade, estes são equipamentos que podem ser utilizados não apenas neste momento de ensino a distância, mas depois dentro da sala de aula", disse o prefeito Bruno Covas (PSDB).


No início da semana, após conclusão da primeira etapa de um inquérito sorológico com estudantes da rede pública, o tucano descartou reabrir escolas no município em outubro, como planeja o governo estadual para algumas atividades.


"Então, não é uma questão de não acreditar mais no retorno neste ano [das aulas presenciais], é uma questão de utilizar uma ferramenta tecnológica", afirmou Covas.


Segundo o prefeito, ainda nesta sábado deve ser publicada a consulta pública para a compra dos tablets. "São duas compras, dos tablets e dos chips [de acesso à internet], serão duas compras separadas, até para que não exista um direcionamento deste pregão".


Na segunda-feira, o Agora mostrou que estudantes da rede pública, inclusive da estadual, estão com dificuldades de acompanhar o ensino remoto por falta de equipamentos e acesso à internet.


Os recursos utilizados para a compra, ainda segundo Covas, são provenientes da Secretaria Municipal da Educação e são referentes a valores que a pasta está deixando de gastar, neste ano, com as escolas fechadas por causa da pandemia de Covid-19.


Ao todo 465 mil aparelhos devem ser comprados, que serão distribuídos para os estudantes do ensino médio, do fundamental e do Eja (Educação de Jovens e Adultos).


Segundo a prefeitura, a distribuição dos aparelhos será realizada em diferentes fases. Serão contemplados, na primeira etapa de distribuição, os alunos com maior dificuldade de acesso às aulas virtuais.


Ainda de acordo com a gestão municipal, o mapeamento para a distribuição será realizado pela próprias escolas, que fornecerão as informações sobre as condições de ensino dos estudantes. Após a assinatura do contrato de licitação para a compra dos tablets, a primeira entrega deve ser feita no prazo de 30 dias.


Fonte: Agora SP

1 Comentário

  • Link do comentário Roselaine Ap Moraes Quarta, 25 Novembro 2020 12:16 postado por Roselaine Ap Moraes

    sera verdade meus 4 filhos nao tenho net nem tablet para os 4 nao estao estudando gostaria muito de saber como conseguir para os 4 filhos pois moro sozinha com eles estou doente com duas cirurgias a espera
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.