Imprimir esta página
Sexta, 18 Setembro 2020 15:49

Bolsonaro pede aula presencial e diz que professor não quer trabalhar

Avalie este item
(4 votos)
Bolsonaro pede aula presencial e diz que professor não quer trabalhar Reprodução/Live do presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quinta-feira (17), na tradicional live que faz semanalmente nas redes sociais, que as aulas presenciais devem voltar no Brasil e que professores contrários ao retorno não querem trabalhar.

O comentário foi feito depois de uma avaliação sobre "prejuízos" das medidas de prevenção à Covid-19, uma vez que, contrariando médicos e especialistas em saúde pública, ele considera desnecessário o isolamento social.

"Nós somos o país que tem o maior número de dias com a molecada sem aulas, só tá faltando nós. Então, hoje eu mandei uma mensagem ao ministro Milton [Milton Ribeiro, ministro da Educação] para ele se preparar e começar a orientar, já que a decisão não é nossa, é dos governadores e prefeitos, para que se volte as aulas no Brasil. É inadmissível nós perdermos o ano letivo", disse.

Em seguida, Bolsonaro afirmou que sindicatos de professores são formados, no Brasil quase todo, por um pessoal de esquerda radical. "Está muito bom ficar em casa por dois motivos. Primeiro, para eles, dos sindicatos, eles não trabalham, eles ficam em casa. E outra: colabora para que a garotada não aprenda mais coisas, não volte a aprender, a se instruir."

Veja o vídeo com o comentário do presidente

A avaliação do líder brasileiro demonstra falta de conhecimento da realidade. O ano letivo não será perdido no Brasil, pois as aulas não foram suspensas. As atividades continuam a distância, inclusive com professores se desdobrando para dar conta do trabalho remoto e para se adaptar às novas tecnologias. 

Outro ponto é que os sindicatos, mesmo na pandemia, continuam trabalhando. Prova disso são as ações em defesa de associados, como fizeram diversas entidades de classe em parceria com o CPP, por exemplo, contra a volta às aulas — prezando a saúde dos profissionais da Educação — e para defender direitos adquiridos (Decreto 65.021, Reajuste Salarial etc.).

Bolsonaro ignora ainda que outros países já reabriram escolas porque foram atingidos pela pandemia antes do Brasil e, mais que isso, porque conseguiram controlar a disseminação do vírus, justamente com medidas de distanciamento e uso de máscara, como preconiza o conhecimento científico.

3 comentários

  • Link do comentário GILMAR LOPES DOS SANTOS Domingo, 20 Setembro 2020 15:07 postado por GILMAR LOPES DOS SANTOS

    Quem não trabalha é esse protetor de filho enrolado.

  • Link do comentário Leonardo Mariozi Russi Sábado, 19 Setembro 2020 07:07 postado por Leonardo Mariozi Russi

    Esperar o que desse boçal?

  • Link do comentário Antonio Santo Pirateli. Sexta, 18 Setembro 2020 18:17 postado por Antonio Santo Pirateli.

    Alguns meios de comunicação, eventualmente divulgam a agenda do Presidente Bolsonaro, que mostra claramente que quem realmente nada faz é ele próprio. Na maioria dos dias não chega a 4 horas de trabalho.