Segunda, 26 Mai 2014 12:43

Projeto Crianças do bem. Neste time só tem craque

Avalie este item
(0 votos)

No ano em que o Brasil sedia a copa do mundo, o Centro do Professorado Paulista apoia totalmente os educadores que recorrem ao futebol  como suporte pedagógico. Com este foco, o CPP lançou o Projeto “No meu time só tem craque” e propôs aos professores que ensinam e beneficiam a escola ou comunidade por meio do futebol que enviassem projetos para que fossem divulgados nos veículos de comunicação da entidade.
 

Foi assim que Crianças do bem chegou ao CPP. O projeto surgiu em 2006 com o foco de disponibilizar um espaço onde as crianças pudessem praticar um esporte. No início eram apenas 40 crianças nas quadras da escola municipal Maria Tarcila Fornazaro Melli, no bairro do Jaguaribe, em Osasco. Hoje, são 400 crianças distribuídas  em três núcleos - todos em escolas municipais da região: Maria Tarcila, Biondo e Martiniano.

O Portal CPP convidou o professor Sílvio Raposo, presidente do Projeto Crianças do Bem, para contar acerca das responsabilidades, benefícios e metas deste projeto que cumpre educar por meio do esporte, propiciando saúde e responsabilidade aos estudantes que treinam futsal e futebol de campo.

Acompanhe a entrevista:

Portal: Qual a idade média das crianças? 

Professor Silvio: hoje nos atendemos crianças de 6 a 15 anos. Mais de 70% de nossos alunos têm entre 09 a 12 anos. O projeto tem ótimos resultados com as crianças mais novas, elas são mais ávidas e abertas ao aprendizado.

Portal: Qual a maior meta da ONG?

Professor Sílvio:Nossa maior meta é oferecer uma oportunidade diferenciada as crianças.
Acreditamos que a prática do esporte, com disciplina e educação traz a criança para um ambiente saudável e isso pode contribuir para que elas se tornem, no futuro, cidadãos responsáveis, honestos e vencedores.

 

Portal: Como os alunos administram o tempo da escola e dentro da quadra?

Professor Sílvio:Nossa atividade é feita no contra turno escolar, sempre ao final do dia, dessa forma as crianças não comprometem os estudos e também é a forma que conseguimos para incentivar a participação de pais e voluntários. É acordado com pais, alunos e professores que qualquer desvio ou comprometimento com as atividades escolares, o projeto é comunicado e o aluno fica suspenso das atividades esportivas para se adequar com os estudos. A escola em primeiro lugar.

 

Portal: Como os alunos são incentivados a praticarem o futsal e o futebol 

Professor Sílvio: o trabalho é divulgado no blog, facebook e nas escolas, através dos professores, direção, pais, parentes e até ex-alunos.

Portal: Como é a relação escola e a ONG? 

Professor Sílvio: A relação é sempre de parceria, a escola cede o espaço e a ONG oferece o trabalho voluntário.
A direção e os professores nos ajudam acompanhando os alunos em suas responsabilidades escolares.
Um dos critérios para o aluno fazer parte do projeto é a boa conduta escolar e com esta parceria sabemos como os alunos se comportam em sala de aula e como anda seu aprendizado.

 

Portal: Qual a característica dos alunos participantes das “Crianças do Bem"? 

Professor Sílvio: não fazemos distinção, hoje participam do projeto alunos de baixa renda, alunos de áreas livres e também alunos com condições de vida mais favoráveis.

Acreditamos que juntos, crianças e adultos, mesmo com algumas diferenças, somos iguais e como tal, todos tem o mesmo direito.

Portal: Para efetivamente viabilizar o Projeto Crianças do Bem em novos lugares, qual o desafio a ser superado? 

Professor Sílvio: Temos grandes desafios: financeiro, pessoal e político.Temos hoje várias  propostas para implantar o projeto em outras escolas, porém, não temos apoio financeiro que suporte, não temos pessoal qualificado que se enquadre a cultura do projeto e temos alguns problemas políticos e de interesses da administração local (escola).Lembro que não é cobrado nada das crianças no que se refere a dinheiro, só cobramos comportamento: a boa conduta em casa, na escola, o respeito e os estudos.

Portal:  Qual a experiência mais marcante deste a fundação da ONG? 

Professor Sílvio: são muitas experiências marcantes: crianças que tinham problemas de conduta e disciplina, com dificuldades de aprendizado, dificuldades de socialização, crianças com problemas de saúde, com problemas familiares, crianças sem família, crianças que em muitos lugares não teriam essa oportunidade, muitos lugares excluem essas crianças do futebol ou da pratica esportiva.
Aqui elas são bem recebidas e podem participar e brincar com outras crianças sem preconceito.O que é marcante? Tudo.... todo o trabalho, todos os momentos. É só olhar para cada criança que participa do projeto, em cada uma delas, sem exceção, podemos ver o resultado e a importância do nosso trabalho.

 

Portal: Qual a exigência para que o aluno possa ingressar no "Crianças do Bem"? 

Professor Sílvio: a principal exigência é que o aluno esteja frequentando uma escola.Ter boa conduta em casa e na escola, respeito, obediência.Não é permitido nos ambientes comuns do projeto o aluno falar qualquer tipo de palavrão ou praticar qualquer tipo de agressão.

Portal: Há interesse de expandir para escolas estaduais? 

Professor Sílvio: sim, claro. E não só para escolas estaduais. Na verdade implantamos o projeto nos espaços sem levar em conta se é municipal ou estadual. Hoje temos mais de 400 crianças ativas, mas somente 20 voluntários.  Estamos presentes em três núcleos (escolas da prefeitura de Osasco) com a prática do futsal e um núcleo de Futebol de Campo. Mas temos algumas dificuldades nesse processo, precisamos captar e treinar voluntários com a cultura do projeto. Outra dificuldade é a nossa capacidade financeira, o projeto não tem patrocinadores outras verbas que possam suportar essa expansão, na verdade contamos com doações de alguns parceiros, mas que as vezes não são suficientes para a manutenção, compra de materiais esportivos e outras despesas.

Portal: Quais são os meios de comunicação que o projeto utiliza para interagir com as crianças

Professor Sílvio:O projeto mantém um blog desde 2008 e uma página no facebook com o objetivo de informar as crianças, os pais ou até mesmo a comunidade sobre as ações e atividades do projeto e também passar informações sobre saúde,  alimentação, comportamento. Hoje o projeto tem autorização de republicar matérias e informações do site Educar para Crescer da Editora Abril tanto em nosso blog quanto no facebook.

Visite o blog: www.criancasdobem.org
E o facebook : www.facebook.com/CriancasDoBem


Contato: criancasdobem@gmail.com
Silvio Raposo (Presidente)
silvioraposo@gmail.com
(11) 7767-9444 | ID 85*73704

 

 

 

Elimar Rogério Beck (Comunicação)
elimar.beck@gmail.com
(11) 9 6189-7584

Sede Crianças do Bem

(11)4554-6383

Secom / CPP

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.