Terça, 20 Abril 2021 16:15

'Só o professor não quer trabalhar na pandemia', diz parlamentar

Avalie este item
(1 Voto)
'Só o professor não quer trabalhar na pandemia', diz parlamentar Foto: Câmara dos Deputados

O deputado federal Ricardo Barros (Progressistas), líder do governo na Câmara dos Deputados, criticou nesta terça-feira (20) a classe de professores ao afirmar que os docentes "não querem trabalhar". Ele disse que, neste momento, há uma votação no Congresso para transformar a educação em serviço essencial e reabrir todas as escolas mesmo com a pandemia da Covid-19.

"É absurdo a forma como estamos permitindo que os professores causem tantos danos às nossas crianças na continuidade da sua formação. O professor não quer se modernizar, não quer se atualizar. Já passou no concurso, está esperando se aposentar, não quer aprender mais nada", disse Barros, em entrevista à CNN Brasil.

O parlamentar explicou que alguns estados já reabriram as escolas públicas e particulares, e os professores voltaram a dar às aulas, portanto, não tem motivação para todos docentes não voltarem a ministrar disciplinas.

"Infelizmente, o Brasil foi abduzido pelas corporações. Não tem nenhuma razão para o professor não dar aula. O profissional de saúde está indo trabalhar, o profissional do transporte está indo trabalhar, o profissional da segurança está indo trabalhar, o pessoal do comércio está indo trabalhar, só professor que não quer trabalhar", afirmou, destacando que o trabalho dos docentes nas escolas pode ter alguma restrição devido à Covid-19, mas os educadores "precisam trabalhar".

De acordo com Barros, 20% da capacidade do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC), que permite a distribuição de internet, foram destinados aos setor público. No entanto, "não há demanda" porque as diretoras das escolas não pedem a conectividade por terem medo de perder o cargo para alguém que saiba mais sobre o uso da internet.

"A diretora que está lá não entende de informática. Se ela pedir a conectividade, vai perder a direção para uma professora que tenha mais habilidade nessa área", declarou o líder do governo na Câmara.

REPÚDIO DO CPP

É deplorável a fala do deputado federal Ricardo Barros (Progressistas). É um desrespeito com os professores que estão nesta pandemia se esmerando para dar aulas remotas desde o ano passado, para que os estudantes não fiquem sem aprendizado. É deprimente ver que tamanho absurdo foi dito por um parlamentar que é formado em engenharia. Para chegar no cargo em que está, com certeza passou pela mãos de muitos professores, até se formar. Mas não tem um mínimo de consideração pelos educadores que estão passando a pior fase dos últimos tempos.

Todo exemplo de respeito aos profissionais da Educação, de valorização, deveria vir de parlamentares. 'É bom lembrar que os professores não apenas querem, como estão trabalhando, sim. As aulas remotas estão ocorrendo. Dessa forma, os professores só pedem escolas com condições sanitárias por causa da pandemia. É bom lembrar, senhor Barros, que as escolas não têm estrutura para receber o fluxo de pessoas, de alunos, professores, profissionais da Educação e pais.

O deputado nos deve, no mínimo, um pedido de desculpas. "Nossa classe se desdobra para preparar aula remota, sem que tenha sido capacitada para a função", enfatiza o professor José Maria Cancelliero, presidente do Centro do Professorado Paulista.

O CPP deixa claro que os professores e os profissionais da Educação só devem voltar às aulas presenciais quando estiverem vacinados!

#VacinaçãoJá!

Lido 1330 vezes

2 comentários

  • Link do comentário Vilmar Alves da Cunha Quarta, 21 Abril 2021 14:24 postado por Vilmar Alves da Cunha

    Infelizmente temos que ler absurdos como esse de um incompetente que está sendo pago com o nosso dinheiro e a serviço do desgoverno de nosso pais... muito revoltante... abraço.

  • Link do comentário Marta Ventura Nitão Quarta, 21 Abril 2021 13:01 postado por Marta Ventura Nitão

    Essas criaturas não tem noção do que é uma sala de aula..."sem noção!"

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.