Quinta, 22 Julho 2021 13:57

SME de São Paulo age contra exploração sexual infantojuvenil

Avalie este item
(0 votos)

Ações  incluem  formação de professores e distribuição de materiais



Desde 2019, a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo e o Instituto Liberta mantêm acordo de cooperação para compartilhar conhecimentos e planejar ações de conscientização sobre a exploração sexual contra crianças e adolescentes. A parceria, renovada neste mês, tem como objetivo conscientizar os profissionais da Educação sobre a gravidade do problema, desnaturalizando essa prática em parte incorporada e aceita socialmente.

Para isso, há de sensibilizar o maior número de profissionais da Educação a respeito desse problema por meio de formações e a distribuição de materiais de campanhas contra a exploração sexual de crianças e adolescentes para as escolas da Rede Municipal de Ensino.

No mês de maio, foi realizada uma roda de conversa virtual com a participação das equipes das treze Diretorias Regionais de Educação com responsáveis das equipes da Comissão da Mediação de Conflitos, do Programa de Saúde na Escola, do NAAPA e Supervisores Escolares. No total, quase cem pessoas participaram do encontro pela plataforma Teams.

Além disso, a parceria visa fortalecer as Comissões de Mediação de Conflitos, preparar pessoas capazes de disseminar conteúdos e dados sobre a violência sexual contra crianças e adolescentes, estimular a sociedade a enxergar a vítima e denunciar os casos de exploração sexual de crianças e adolescentes.

“A continuidade da parceria com o referido Instituto potencializa as ações do Currículo da Cidade, que são diretrizes da Rede Municipal de Ensino, de modo a promover formação para os educadores, impulsionando, assim, o desenvolvimento integral dos estudantes, considerando as suas dimensões física, mental, intelectual, social e cultural. Podendo, desta forma, prevenir situações de violência sexual, bem como mostrar caminhos que visam à articulação entre os diversos serviços da Rede de Proteção Social”, comenta Taize Grotto de Oliveira, da Divisão de Gestão Democrática e Programas Intersecretariais da Coordenadoria dos CEUs.

Conhecer para proteger: enfrentando a violência contra bebês, crianças e adolescentes

O Núcleo de Apoio e Acompanhamento para a Aprendizagem (NAAPA), da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, elaborou o livro “Conhecer para proteger: enfrentando a violência contra bebês, crianças e adolescentes” que define alguns tipos de violência e os sinais que essas violências imprimem em bebês, crianças e adolescentes. Para além de identificar os sinais e orientar para a prevenção e combate à violência, o livro informa o educador sobre os procedimentos e encaminhamentos a serem adotados no ambiente escolar a fim de proteger a vítima.

Acesse a publicação “Conhecer para proteger: enfrentando a violência contra bebês, crianças e adolescentes”.

Lido 232 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.