Segunda, 13 Agosto 2018 09:54

Melhoria da educação passa pela valorização do professor

Avalie este item
(0 votos)

Folha de Londrina


Que a boa educação é uma das condições mais importantes para o Brasil dar uma guinada em favor do desenvolvimento social e econômico ninguém duvida. Investir na qualificação dos professores é uma das formas de se chegar lá e uma pesquisa acaba de revelar que os educadores brasileiros realmente gostariam que a profissão docente tivesse mais reconhecimento. A formação continuada e a escuta dos professores para a formulação de políticas públicas educacionais ficaram em primeiro lugar no estudo que buscou conhecer o que os educadores pensavam sobre a sua formação, condições de trabalho e carreira.
 

A pesquisa foi realizada pelo movimento Todos Pela Educação e Itaú Social. Foram ouvidos profissionais do setor público e privado. Segundo os resultados, 69% dos professores citam a formação continuada e 67% a escuta dos docentes para a formulação de políticas educacionais como as medidas mais importantes para a valorização da carreira. Em seguida, apontam a restauração da autoridade e do respeito à figura do professor (64%). O aumento salarial aparece apenas em quarto lugar, citado por 62%.
 

São as dificuldades para o exercício da profissão que parecem desestimular uma boa parcela dos cerca de 2,2 milhões de professores que atuam no País. O contraste é evidente: a profissão mais numerosa no Brasil é uma das menos valorizadas. Para se ter uma ideia, 77% querem mais recursos digitais e 73% querem materiais de apoio para implementar o currículo.

A pesquisa Profissão Docente foi realizada pelo Ibope Inteligência em parceria com a Conhecimento Social e ouviu 2.160 professores da educação básica das redes públicas municipais e estaduais e da rede privada de todo o Brasil. A amostra respeitou a proporção de docentes em cada rede, etapa de ensino e região do País, conforme os dados do Censo Escolar da Educação Básica desenvolvido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.
 

Um dado do estudo mostrou o grau de insatisfação dos docentes: 49% deles não recomendariam a carreira para outras pessoas.

Temos muitas certezas a respeito da educação no Brasil e elas passam pela valorização docente. É preciso definir estratégias e dar continuidade às ações, independentemente de governos. Já existem várias experiências sendo realizadas e muitas delas por iniciativa de professores apaixonados pelo ato de ensinar. É o que hoje está fazendo a diferença.
 

Fonte: Editorial Folha de Londrina

Última modificação em Segunda, 13 Agosto 2018 12:04

1 Comentário

  • Link do comentário Lúcia C. R. Bortoli Segunda, 13 Agosto 2018 13:03 postado por Lúcia C. R. Bortoli

    Com certeza, valorização do Professor significa aumento justo de salário!
    E não acontece faz tempo, deixando o salário desatualizado, defasado e comprimindo cada vez mais, o poder de compra do Professor.
    O trabalho pedagógico é feito com amor, mas contas pagas são deveres a serem cumpridos, para o bem de todos.
    E o Governo precisa compreender isto e tratar o salário do Professor como dignidade a ser respeitada e, óbvio, devidamente reajustada.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.