Quinta, 01 Novembro 2018 20:10

CPP cobra do Secretário da Educação o reajuste de 10,15%

Avalie este item
(2 votos)

Em reunião realizada no gabinete do Secretário, João Cury Neto, diretores do CPP cobram o pagamento do reajuste de 10,15%, que até agora não foi liberado para os professores.

 

Última modificação em Terça, 06 Novembro 2018 18:42

5 comentários

  • Link do comentário Sonia carreira de Moraes pitta Terça, 13 Novembro 2018 15:48 postado por Sonia carreira de Moraes pitta

    Estamos a mingua..sem reajuste ...não estamos conseguindo pagar nossas contas....família para sustentar..e mudando de governador aí sim tudo vai por água abaixo...muito triste nos professores passando por isso..

  • Link do comentário Luís Gustavo da Silva Terça, 13 Novembro 2018 10:19 postado por Luís Gustavo da Silva

    Para Luiz Carlos Martins: Nós não estamos há três anos sem aumento. Estamos sem "reajuste" que é pior. Quanto à sua alegação: "ninguém faz nada por nós!"; muito cômoda essa sua arguição...típica daquele tipo de professor/professora que, enquanto uns pouquíssimos entram em greve, ele/ela, além de não aderir, ficam na sala dos professores tomando cafezinho e discutindo futebol/novela.

  • Link do comentário Davi Vilela Domingo, 11 Novembro 2018 10:43 postado por Davi Vilela

    Nossa categoria, a de Profissionais da Educação, caiu em descrédito,
    sem data base, sem correção da inflação como prevê a Constituição Federal Brasileira.
    A Lei só existe para o trabalhador cumprir, os patrões fazem o que bem entendem, nem
    cumprem mandato judicial, o que manda a justiça.
    Brasil Terra sem Lei.
    Entendo porque Bolsonaro foi eleito presidente, é um anseio do povo para que se tenha regras e limites,
    entendo o porque de se fechar o Ministério do Trabalho no Brasil, não adianta ter Leis, se as próprias autoridades não cumprem,
    de que adianta gastar milhões para pagar todo o contingente Humano do Ministério do Trabalho, de que adianta tantos sindicatos se não tem força, não são ouvidos ?
    No processo da Educação para correção da inflação anual, o STF julgou improcedente a solicitação. Porém Dias Tofoli justifica o último aumento dos juizes, como sendo uma correção da inflação dos últimos anos. Senhores presidentes de sindicatos dos Profissionais da Educação façam alguma coisa, isso não pode passar em branco.
    Esse é apenas um dos muitos desabafos,
    obrigado por permiti - lo
    Davi Vilela

  • Link do comentário Karina Sexta, 02 Novembro 2018 06:53 postado por Karina

    E os direitos adquiridos que foram arrancados em 2012, sendo que são vistos como iniciantes na rede e na carreira, dentre esses muitos com mais de vinte anos no estado.
    CPP: mensagem encaminhada à Presidência. Por gentileza, aguarde retorno por e-mail.

  • Link do comentário Luiz Carlos Martins Sexta, 02 Novembro 2018 02:01 postado por Luiz Carlos Martins

    Estamos a 3 anos sem aumento e ninguém faz nada por nós!
    CPP: mensagem encaminhada à Presidência. Por gentileza, aguarde retorno por e-mail.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.